(19) 9 9200-5515

NO AR

Café das Cinco

Com Diácono Ricardo Isaac

Filosofia

A arte da guerra

Publicada em 14/06/20 as 12:08h por Dc João Frankin - 96 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: soloartesmarciales (pinterest))
Em tempo de guerra o cuidado com os feridos e a preservação da vida é o que mais importa, enquanto não se consiga findar a batalha. Neste tempo de pandemia, o mais importante deve ser o cuidado para evitar que se tenha "feridos". 
Em seu livro A arte da guerra,  Sun Tzu, ensina que "Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se...conheces a ti mesmo, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota.Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas..."
Até o momento, é preciso lembrar, "nossas armas", em muitos  milhares  de casos não puderam salvar a vida de pessoas contaminadas pelo vírus. Estamos vivendo um grande dilema pelo retorno de atividades essenciais. Em todos os setores, principalmente nas atividades religiosas, o testemunho continua sendo o grande  desafio. 
Sem negar a importância das práticas comunitárias de religião, como  Missa, ou outra forma de oração, podemos ter como certo  que a precaução, nos cuidados quanto a exposição ainda é a única forma para preservar a vida de um risco incabível no momento.
O Papa Francisco, na Celebração  de Domingo de Ramos, falou algo ainda  hoje muito cabível,  disse: "O drama que estamos passando nos leva a levar a sério o que é sério, a não nos perdermos em coisas triviais, a redescobrirmos que a vida é inútil se não for servida, porque a vida é a medida do amor"... "Diante de Deus, que nos serve até dar a vida, peçamos a graça de viver para servir". Quando pensamos na importância da preservação da vida,  nos colocamos diante de um bem inestimável. 
De acordo com o primeiro capítulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948, "Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos".
Assim, o retorno de atividades como estávamos acostumados antes da pandemia é praticamente impossível.  Tudo deverá ser repensado com muito cuidado, seguindo as recomendações dos organismos de saúde pautadas em evidências científicas, visando o bem comum.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
11/07/20 - Religião As bem-aventuranças
04/07/20 - Religião As tentações de Jesus
27/06/20 - Religião São Pedro e São Paulo






.

LIGUE E PARTICIPE

19 3452 3731

Visitas: 76221
Usuários Online: 7
Copyright (c) 2020 - Radio Magnificat FM