Reflexão do dia: Evangelho Mateus 12, 1-8 – 15 de Julho

A estranha Lógica Farisaica…

O que é mais importante, o anel de brilhante ou o dedo que o ostenta ? A roupa impecável de uma famosa griffe ou o corpo que a veste ? E uma última, para clarear ainda mais: o que é mais importante, a embalagem ou o produto? A lógica farisaica responderá imediatamente que é a roupa, o anel, e a embalagem. E muitos cristãos legalistas em extremo, também.

No Bojo de toda Lei, ainda mais da Lei de Deus que é o caso, está a Vida do Homem e a sua Preservação, aliás, toda Lei deve ter esse pressuposto, proteger, respeitar e preservar a Vida Humana que é Dom Sagrado e de inestimável Valor, não havendo nenhum outro valor ou interesse que a supere.

Assim, os discípulos de Jesus estavam voltando de algum lugar em dia de Sábado, e ao passarem em um trigal, e tendo batido a fome, nem pensaram duas vezes para colher espigas para “Agasalhar o Estômago”.

Os Fariseus implicantes, que os observava de longe, acho que com um Binóculo, ( é assim que olhamos para o próximo, quando queremos descobrir nele algum pecado) imediatamente falaram ao Mestre que eles estavam violando a Lei do Sábado. Ora, o Sábado é o Dia em que o Judeu recordava a obra libertadora que Deus realizara a seu favor, através de Moisés, liberdade que agora, com as 680 Leis que eles inventaram, já não havia, pois tornaram-se escravos da Lei.

Jesus faz uma referência a Davi, que com seus homens saciou a fome com pães consagrados que seriam usados no ritual. O que vemos hoje, em muitas comunidades é a proliferação de mil normas e regrinhas, em pastorais e movimentos, onde muitas vezes a função de alguns, é fiscalizar se alguma norma foi desrespeitada. Certa ocasião, um irmão de Ministério não pode servir o altar em uma Missa celebrada ao final de um retiro, porque o Coordenador do Movimento alegou que ele estava ali como Leigo e não como Diácono, bom, prá começar, falou uma baita de uma bobagem, pois o Diácono foi investido permanentemente no estado clerical, não sendo mais Leigo.

Cria-se mil e uma regrinhas, e não é coisa do Padre ou da Igreja, é coisa inventada ali mesmo, no grupo, na equipe de trabalho, na pastoral ou no Movimento.

Repete-se assim o legalismo Farisaico que não tem com centro a Vida mas a Lei em si, Jesus condena essa atitude legalista, que quer impor-se sobre os outros, ampliando seus domínios, tornando-se alguns coordenadores verdadeiros Guardiães da Lei e não Servidores como devem ser todos os cristãos. Só para concluir, certa vez alguém, muito moralista, colocou um aviso na porta da comunidade “É proibido entrar na igreja sem calçado”

E certo dia o Padre foi chamado na porta, antes de iniciar a missa, é que um cadeirante, pela deficiência dos membros inferiores, não usava nenhum tipo de calçado, e o aviso causou nele certo mal estar…

José da Cruz é Diácono Permanente
Da Paróquia Nossa S. Consolata-Votorantim
e-mail cruzsm@uol.com.br

Leave a comment

Adicione seu comentario abaixo, or trackback from your own site. You can also subscribe to these comments via RSS.

Your email is never shared. Required fields are marked *

*